El proceso de benchmarking

Un estudio en empresas de construcción civil en el municipio de João Pessoa

Autores/as

  • Agatha Ressel Centro Universitário de João Pessoa (UNIPE)
  • Alan Santos de Oliveira Centro Universitário de João Pessoa (UNIPE)

DOI:

https://doi.org/10.52292/j.eca.2018.1164

Palabras clave:

benchmarking, buenas prácticas de gestión, construcción civil

Resumen

La investigación tiene por objetivo verificar cuáles son los procesos de benchmarking utilizados en las empresas de construcción civil del municipio de João Pessoa-PB. Se utilizó la metodología de encuesta a través de Survey, con un acercamiento de carácter cuantitativo, con procedimientos descriptivo-exploratorios. Se aplicó un cuestionario virtual mediante Google Docs en afiliadas al Sindicato de la Construcción Civil en Paraíba, estructurado en seis partes, sobre la base del modelo de Camp (1998), siguiendo los pasos del proceso de benchmarking. Como tratamiento de las variables se empleó estadística descriptiva identificando y analizando las frecuencias para su tabulación en planillas de Microsoft Excel. Los resultados probaron que en gran parte se utilizan los métodos enumerados de benchmarking, lo que demuestra la preocupación de las empresas en cuestiones como la calidad y la satisfacción de los clientes, estableciendo metas, corrigiendo errores encontrados en los procesos, creando estrategias competitivas. Sin embargo, aún no se implementan algunas medidas importantes, o se utilizan poco, demostrando cierta dificultad en aceptar y desarrollar acciones vinculadas con buenas prácticas de gestión.

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Citas

Referências

Andrade, F. K. G. & Lordsleem, A. C. (2016). Benchmarking em empresas de construção civil: identificação das melhores práticas. Revista de Engenharia e Pesquisa Aplicada, v. 2, n. 1.

Araújo, R. A. M. & Santos, L. M. S. (2016). Análise da Utilização de Indicadores de Desempenho à Luz do Balanced Scorecard: Um Estudo em Empresas de Construção Civil no Município de João Pessoa–PB. Anais do Congresso Brasileiro de Custos-ABC.

Araujo, L. C. G. (2001). Benchmarking: ser o melhor entre os melhores. Organização, sistemas e métodos e as tecnologias de gestão organizacional. São Paulo: Atlas.

Araújo, L. C. G. (2006). Gestão de Pessoas - Estratégias e Integração Organizacional. São Paulo: Atlas.

Borges, A. V. G. (2017). Proposta de um sistema de indicadores de desempenho para a prática de benchmarking para a construção civil cearense. Tese de Doutorado.

Camp, R. C. (1998). Benchmarking: identificando, analisando e adaptando as melhores práticas que levam à maximização da performance empresarial: o caminho da qualidade total. 3. ed. São Paulo: Pioneira.

Camp, R. C. (1998). Benchmarking: o caminho da qualidade total. 3. ed. São Paulo: Pioneira.

Costa, D. B. (2008). Diretrizes para a realização de processo de benchmarking colaborativo visando a implementação de melhorias em empresas da construção civil. 2008. 310 f. Tese (Doutorado em Engenharia) - Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

Costa, D. B. & Formoso C. T. (2011). Fatores chave de sucesso para sistemas de indicadores de desempenho para benchmarking colaborativo entre empresas construtoras. Associação Nacional de Tecnologia do Ambiente Construído.

Costa, M. A. (2005). Contabilidade da construção civil e atividade imobiliária. 2. ed. São Paulo: Atlas.

Dias, F. (2008). Benchmarking. Recuperado em 02 abril, 2017, de http://www.coladaweb.com/administracao/benchmarking.

Dibella, A. J., Nevis, E. C. & Gould, J. M. (1996). Understanding Organizational Learning Capability. Journal of Management Studies, Oxford, v. 33, n. 3, p. 3361-379.

Duarte, C. M. M. (2011). Desenvolvimento de sistema de indicadores para Benchmarking em empresas de construção civil. 202 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil), Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil, Universidade de Pernambuco, Recife.

Garcia, E. A. R. (2003). Modelo de controladoria para as empresas do ramo de construção civil, subsetor edificações sob a ótica da gestão econômica. 192 f. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo.

Gariba J. M. (2005). Um modelo de avaliação de cursos superiores de tecnologia baseado na ferramenta benchmarking. 304p. Tese (Doutorado em Engenharia de Produção) - Programa de Pós-graduação em Engenharia de Produção, UFSC, Florianópolis.

Holanda, F. M. A. (2007). Indicadores de desempenho: uma análise nas empresas de construção civil do município de João Pessoa - PB. Dissertação (Mestrado em Ciências Contábeis), Programa Multiinstitucional e Inter-Regional de Pós-Graduação em Ciências Contábeis, João Pessoa.

Lei Federal nº 4.591, de 16 de dezembro de 1964. Presidência da República Casa Civil. Dispõe sobre o condomínio em edificações e as incorporações imobiliárias. Recuperado em 28 outubro, 2017, de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l4591.htm.

Lopes Júnior, E. P. & Câmara, S. F. (2017). Análise de cluster do setor de confecção utilizando indicadores de desempenho. Desenvolve Revista de Gestão do Unilasalle, v. 6, n. 1, p. 31-43.

Machado, L. C. P. & Neiva, E. R. (2017). Práticas de gestão da mudança: impacto nas atitudes e nos resultados percebidos. Revista Psicologia Organizações e Trabalho, v. 17, n. 1, p. 22-29.

Malhotra, N. K. & Grover, V. (1998). An assessment of survey research in POM: from constructs to theory. Journal of Operations Management, v. 16, n. 17, p. 407-425.

Marconi. M. A. & Lakatos, E. M. (1999). Técnicas de pesquisa. São Paulo: Atlas.

Martins, S. G., Santos, A. S. D. & Carvalho, L. M. (2010). O Benchmarking e sua aplicabilidade em unidades de informação: uma abordagem reflexiva. Interface - Revista do Centro de Ciências Sociais Aplicadas, v. 7, n. 1, p. 57-68.

Melo, A. M., Silva, W. T. S. & Carpinetti, L. C. R. (2000). Proposta de metodologia para identificação de objeto de estudo de Benchmarking. Artigo publicado nos anais do XX ENEGEP, São Paulo, SP.

Miranda, L. C. & Silva, J. D. G. (2002). Medição de desempenho. In: Schmidt (Org.), Controladoria: Agregando Valor para a Empresa. Porto Alegre: Bookman.

Nasser, R. H. (2009). O Papel do Líder na Construção Civil. Recuperado em 21 fevereiro, 2017, de http://www.administradores.com.br/artigos/economia-e-financas/o-papel-do-lider-na-construcao-civil/33148/.

Portugal, G. T., Reis, C. M. N. & Santos, M. J. A. (2013, jul/dez). Benchmarking no setor de hospedagem: a utilização da ferramenta pelas pousadas de Penedo. Revista de estudos contábeis, londrina, v. 4, n. 7, p. 39-56.

Punniyammoorthy, M. & Murali, R. (2008). Balanced score for the balanced scorecard; a benchmarking tool. Benchmarking: An International Journal, v. 15, n. 4, p. 420-443.

Richardson, R. J. (1999). Pesquisa social: métodos e técnicas. 3. Ed. São Paulo: Atlas.

Silveira, R. C., et al. (2017). Planejamento tributário: estudo de caso em uma empresa do ramo da construção civil.

Tribunal de Contas da União. (2000). B823t Técnicas de Auditoria: Benchmarking - Brasília: TCU, Coordenadoria de Fiscalização e Controle.

Wiedemann, D. H. & Nikolay, S. A. (2017). Controladoria estratégica na construção civil: estudo de caso. Revista Eletrônica do Curso de Ciências Contábeis, v. 6, n. 1, p. 87-114.

Yin, R. K. (2001). Estudo de caso, planejamento e métodos. 2. ed. São Paulo: Bookman.

Publicado

2019-04-03

Cómo citar

Ressel, A., & de Oliveira, A. S. (2019). El proceso de benchmarking: Un estudio en empresas de construcción civil en el municipio de João Pessoa. Escritos Contables Y De Administración, 9(2), 13–35. https://doi.org/10.52292/j.eca.2018.1164

Número

Sección

Artículos de investigación científica