Processo de Tomada de Decisão Instantânea e o Papel da Intuição

Autores/as

  • Henrique Freitas Escuela de Administración–Universidad Federal de Rio Grande del Sur
  • Fernando Kuhn Andriotti Escuela de Administración–Universidad Federal de Rio Grande del Sur y FCE/UFRGS
  • Cristina Dai Prá Martens Universidad Nueve de Julio (Uninove)
  • Ariel Behr FCE- Universidad Federal de Rio Grande del Sur
  • Raquel Janissek-Muniz Escuela de Administración–Universidad Federal de Rio Grande del Sur

DOI:

https://doi.org/10.52292/j.eca.2013.279

Resumen

O estudo da tomada de decisão é composto por vários elementos de
diferentes áreas do conhecimento, os quais apontam para a impossibilidade
de compreender o processo decisório apenas como algo estruturado. Num
momento de pressão, com pouco tempo disponível, falta de informação, o
indivíduo é levado a confiar em outras ferramentas, entre elas a intuição. O
objetivo deste artigo é fornecer subsídios para a compreensão da intuição na
tomada de decisão instantânea. Utilizando-se de abordagem exploratória e qualitativa, foram realizadas entrevistas semiestruturadas com dirigentes de oito empresas de software do Rio Grande do Sul, Brasil. Os resultados demonstram que a intuição tem papel de destaque na tomada de decisão instantânea, servindo como um sinalizador. Ela é um recurso importante para a decisão, mas ainda não é reconhecida como tal frente aos demais envolvidos na decisão. É uma habilidade fortemente ligada às experiências e se manifesta por sensações perceptíveis fisicamente.

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Descargas

Publicado

2015-07-16

Cómo citar

Freitas, H., Kuhn Andriotti, F., Dai Prá Martens, C., Behr, A., & Janissek-Muniz, R. (2015). Processo de Tomada de Decisão Instantânea e o Papel da Intuição. Escritos Contables Y De Administración, 4(1), 13–41. https://doi.org/10.52292/j.eca.2013.279

Número

Sección

Artículos de investigación científica